bancos e fintechs

Qual a diferença entre bancos e fintechs?

Com tantas soluções financeiras disponíveis, os termos envolvidos nesse mercado são cada vez mais diversificados. Muitas vezes, para quem não está acostumado, pode ser difícil distinguir entre uma coisa e outra. Pensando nisso, decidimos ajudar você a compreender, de uma vez por todas, a diferença entre bancos e fintechs.

Neste post, você vai conferir como cada uma dessas instituições operam e como tem sido a experiência do cliente com essas soluções. Está preparado? Então, chega de perder tempo, vamos direto ao assunto!

O que é um banco e uma fintech?

Um banco é uma instituição financeira convencional, que oferece uma série de soluções e aplicações relativas à movimentação de dinheiro, investimento financeiro, empréstimos e assim por diante.

Já as fintechs são empreendimentos criados para oferecer uma ampla variedade de serviços no mercado financeiro. Em geral, elas aliam a tecnologia aos produtos financeiros para desburocratizar algumas transações, facilitando o dia a dia e  atender às necessidades das pessoas.

É possível dizer que as fintechs são as grandes responsáveis pelos serviços financeiros digitais que existem hoje, enquanto os bancos utilizam de sua expertise de anos para incluir todos os produtos oferecidos dentro de um modelo de fintech. Conseguiu perceber a diferença entre os dois?

Como funcionam as operações de bancos e fintechs?

bancos e fintechs

Os bancos estão cada vez mais inseridos dentro do ecossistema das fintechs. Suas operações podem ser realizadas tanto por plataformas online quanto pelos meios tradicionais. Eles podem combinar os serviços convencionais, em agências físicas, com soluções atreladas à tecnologia, como o próprio internet banking e os aplicativos para celular.

Ainda existe a modalidade dos bancos exclusivamente digitais. Nesses casos, todas as operações são realizadas a partir de dispositivos eletrônicos, e não há necessidade ou mesmo disponibilidade de uma agência física para atendimento presencial.

Por outro lado, as fintechs são aqueles empreendimentos pensados exclusivamente para facilitar a vida de empresas e consumidores em relação às suas operações financeiras, isso tudo, com a ajuda da tecnologia. Portanto, se hoje conhecemos as soluções digitais da forma como elas estão disponíveis e acessíveis para todos, é graças às fintechs.

Os próprios bancos digitais, as transferências online, os aplicativos para celulares, a segurança das informações e soluções como Pix são viabilizadas, justamente, em razão do desenvolvimento de tecnologias seguras e voltadas para esse tipo de atividade. Por isso, as fintechs se tornaram tão importantes nesse cenário.

Como tem sido a experiência do cliente com essas soluções?

O consumidor tem experimentado uma grande diferença na forma como opera suas principais necessidades relacionadas ao dinheiro. Isso vale desde a movimentação da sua conta bancária até um pagamento junto a um lojista, por exemplo. Entenda quais são as principais mudanças percebidas nesse sentido.

Conexão com suas necessidades

As pessoas têm o dia a dia corrido, precisam estar de um lado para outro, demandam praticidade, rapidez e comodidade. Nem sempre elas têm tempo de largar tudo o que estão fazendo e se deslocar até uma agência bancária para resolver suas pendências.

Graças à tecnologia, hoje, já é possível “levar o banco” para qualquer lugar que você for, em um aplicativo de celular. Na realidade, as soluções tecnológicas voltadas para as necessidades financeiras já extrapolam as soluções mais básicas.

Fazer uma transferência nunca foi tão fácil. Investir seu dinheiro em aplicações financeiras também não. Pagar a fatura do cartão de crédito pode ser feito em alguns cliques. Tudo isso torna a vida das pessoas mais simples.

Menos tempo de resolução

Sem fila, sem espera, sem deslocamento até o banco. Seja para empresas, seja para pessoas físicas, as fintechs mudaram a forma como nos relacionamos com o nosso dinheiro e com as nossas instituições. Hoje, muito menos atividades precisam ser feitas exclusivamente em um local físico. Na verdade, quase tudo pode ser resolvido em ambiente digital.

A melhor parte é que não importa se você esqueceu de pagar aquele boleto dentro do horário de funcionamento da agência bancária ou se precisa urgentemente de um extrato da conta, você pode resolver isso em apenas alguns minutos. Tudo isso, sem sair de onde você está, e com a certeza de que as suas transações e operações serão efetuadas com total segurança para os seus dados.

Como os bancos estão se adaptando a essas mudanças?

Desde o surgimento da internet os bancos começaram a se preparar para a tecnologia e adaptar seu modelo de negócio para o digital, o Internet Banking foi o primeiro exemplo disso. Porém, com o surgimento das fintechs os bancos precisaram responder rapidamente às mudanças e fazer novas adaptações para se inserir dentro desse ecossistema.

Atualmente, todos os bancos disponibilizam aplicativos para dispositivos móveis aos seus clientes, com funcionalidades que permitem que as movimentações da conta corrente estejam disponíveis na palma da mão do usuário. Pagamentos digitais, pagamentos instantâneos, transferências e diversos tipos de serviços estão cada vez mais fáceis e sem burocracia.

As plataformas online também estão se tornando muito mais simples e funcionais. O que antes era trabalhoso para o usuário, agora, é extremamente intuitivo, fácil de usar e pouco burocrático. Outra mudança gritante que salta aos olhos do consumidor é a busca pela redução das taxas, que deixam de fazer sentido em meio a tantas soluções gratuitas oferecidas pelas fintechs.

Como você viu ao longo deste conteúdo, o mundo digital vem mudando a forma como nos relacionamos com tudo aquilo que está a nossa volta. A forma como interagimos com o dinheiro não fica fora disso. Da mesma maneira que os cartões de débito e crédito vieram para revolucionar o mercado há alguns anos, hoje, temos as fintechs lançando soluções cada vez mais eficientes para facilitar nossas vidas.

A tendência é de que essas medidas estejam cada vez mais presentes no dia a dia. O objetivo é proporcionar praticidade, reduzir a burocracia e a lentidão dos processos e, principalmente, derrubar as taxas e cobranças desnecessárias que estão envolvidas nos serviços financeiros.

Isso faz parte de oferecer uma vida econômica e financeira melhor para todos, pessoas e empresas. Com mais poder e flexibilidade para movimentar seus recursos, todos têm a ganhar, e os bancos e fintechs já estão trabalhando para isso.

Se você gostou deste conteúdo sobre bancos e fintechs, fique de olho no nosso post sobre as mudanças na gestão do Banco Central para ter mais autonomia!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.