Entenda o que é o certificado de operações estruturadas

Que tal mesclar a segurança da renda fixa e a remuneração da renda variável? Essa opção é conhecida no mercado financeiro como Certificado de Operações Estruturadas (COE). Tal ativo é a versão brasileira das Notas Estruturadas, amplamente utilizadas na Europa e nos EUA.

Investir em operações de derivativos é uma excelente alternativa para quem está buscando migrar para uma carteira com uma rentabilidade maior e, consequentemente, um pouco mais de risco, quando comparada a uma carteira mais conservadora. Se você quer aprender sobre essa opção de investimento, continue a leitura!

O que é o COE?

O COE funciona como uma combinação entre ativos de renda fixa e variável. Essa mistura proporciona um papel que ajuda a diversificar a carteira de seu detentor. Ele serve para elevar a rentabilidade, mas com baixo risco, já que as perdas e ganhos são previamente delimitadas.

Como o COE é criado por meio de um conjunto de ativos, ele lembra um pouco um fundo de investimentos. Entretanto, existem diferenças significativas, como o valor mínimo do investimento, o indexador previamente definido e a data de vencimento determinada.

Isso significa que o COE é um produto que consegue atender tanto os investidores conservadores quanto os mais arrojados que estão em busca da diversificação dos seus investimentos.

Qual a sua importância?

O COE conta com um grande diferencial em relação aos demais ativos, pois ele utiliza um mecanismo de garantias de perdas. Isso significa, na prática, que se o resultado foi positivo, o retorno deve incidir sobre o valor aplicado e os lucros. Já se os planos não seguirem conforme o esperado, será pago somente o valor correspondente ao investimento inicial.

Isso significa que não há prejuízo nominal, mesmo no cenário ruim, e você pode obter ganhos reais no cenário otimista. Dado que parte dos recursos arrecadados pelo COE são aplicados em elementos de renda variável, essa aplicação funciona como uma ótima alternativa, pois os retornos se tornam mais robustos quando comparados a ativos de renda fixa.

Vale destacar que nem todas as opções de COE são livres desse mecanismo de garantias contra perdas. Então, é importante entender bem o funcionamento de cada opção antes de investir e conhecer de perto os principais indicadores financeiros envolvidos.

Quais são as vantagens de contar com o COE?

Agora que você já sabe o que é o Certificado de Operações Estruturadas, que tal aprender como esse ativo financeiro pode ajudar no alcance dos seus objetivos? Para isso, preparamos alguns benefícios de fazer aportes no COE. Veja!

Possibilidade de investir no câmbio

Já pensou em colocar seu dinheiro em moedas fortes como o dólar? Com o Certificado de Operações estruturadas isso é viável. Afinal, quem investe nesse ativo financeiro está aplicando em moedas estrangeiras.

Assim, você tem uma parte do seu patrimônio em uma unidade monetária forte e que oscila menos que o Real, garantindo mais segurança em seus investimentos e protegendo seu dinheiro da inflação.

Acesso ao mercado estrangeiro

Com o Certificado de Operações você tem acesso a mercados com maior maturidade, como o americano. Assim, o seu capital tem menos riscos e oferece maior rentabilidade para o seu dinheiro.

Como o COE combina ações e ativos nacionais e internacionais, você tem acesso às maiores empresas do mundo e aos investimentos mais seguros possíveis. Contando com profissionais gabaritados, é possível ter um bom desempenho em sua jornada no mercado financeiro.

Desempenho elevado

Se você tem metas ousadas para o curto prazo, o COE pode ajudar a alcançá-las. Isso porque ele oferece a possibilidade de ganhos significativos em um tempo curto devido às aplicações com mais risco e rentabilidade.

Isso ocorre porque quanto maior o risco que o ativo apresenta, maiores são os seus retornos. Mas vale atentar para a necessidade de fazer uma boa gestão de riscos e contar com a ajuda de especialistas de mercado para isso. Dessa forma, você atinge seus objetivos com maior tranquilidade.

Investimento protegido

Fazer investimentos seguros é importante para todos os perfis de investidor. Apesar de enfrentar riscos, saber fazer a gestão e garantir mais proteção é fundamental para alcançar melhores resultados e ter maior segurança e tranquilidade nas suas aplicações.

Nesse sentido, o COE apresenta um bom artifício para amparar quem o escolhe. Isso porque ele oferece proteção em caso de desempenho abaixo do que foi acordado previamente. Se você quer contar com esse recurso, deve escolher a modalidade nominal protegida.

Opções para diferentes perfis de investidores

O COE pode ser uma alternativa interessante para diferentes perfis de investidor. Por exemplo, se você tem menor aversão ao risco, o COE é uma boa opção, pois uma boa parcela dos recursos é aplicada em investimentos de renda variável.

Agora, se você quer garantir maior segurança e proteção ao seu patrimônio também pode fazer esse tipo de investimento. Nesse caso, você pode aportar em um COE protegido e garantir um retorno mínimo ao seu capital. Portanto, independente de suas metas e perfil, o COE é uma boa alternativa.

Tributação única pela tabela do IR

A forma em que o COE é tributado pelo Imposto de Renda é simples e segue a versão regressiva. Assim, as alíquotas pagas são as seguintes:

  • 22,5% sobre o lucro obtido para aplicações de até 180 dias;
  • 20% para aplicações de 181 até 360 dias;
  • 17,5% para aplicações de 361 até 720 dias;
  • 15% para aplicações de mais que 720 dias.

Para quem ele é recomendado?

certificado de operações estruturadas

Se você é um investidor qualificado, o COE pode ser uma boa alternativa. Porém, ele é mais indicado para aqueles que têm um perfil mais moderado. Isso porque ele faz aplicações em renda fixa, garantindo mais segurança, e em renda variável, para aumentar a rentabilidade da carteira.

Assim, para quem é conservador pode ser difícil manter a tranquilidade em momentos de oscilação. Porém, vale conversar com um analista e verificar quais são as alternativas de investimento que podem fazer sentido para você.

Como investir em COE?

Se você quer começar a investir em COE, é possível contar com essa alternativa em diversos bancos e corretoras. Para ter certeza que essa opção está alinhada com as suas características, vale preencher o Formulário Perfil do Investidor que é uma exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Depois disso, basta abrir uma conta na entidade financeira que você escolheu e solicitar a aquisição do COE. Isso pode ser feito após a assinatura do termo de ciência de risco e de um documento com informações essenciais, que detalha algumas informações de funcionamento, risco e prazo desse ativo.

Viu como Certificado de Operações Estruturadas é uma excelente alternativa para diversificar a sua carteira? Além de experimentar uma modalidade um pouco mais arrojada, você consegue ter segurança e controle sobre esse ativo. Assim, é possível aumentar o retorno sobre seus investimentos, mas com um grau de risco baixo e calculado.

Quer começar a investir em COE agora mesmo? Então entre em contato conosco e confira como o Banco ABC Brasil pode ajudar em seus investimentos!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.