erros ao investir

Erros ao investir: 8 coisas para não fazer ao começar nos investimentos

Dar o primeiro passo para se tornar investidor já é uma conquista válida. No entanto, para que a experiência inicial seja positiva e fortaleça ainda mais o hábito de investir é essencial tomar certos cuidados. Entre eles, evitar cometer erros ao investir, algo que é muito comum, principalmente no caso de quem está começando.

Entre os principais erros de investidores iniciantes que você deve evitar estão não analisar taxas de administração, não variar a carteira, não saber seu perfil de investidor e não ter objetivo definido. Confira 8 coisas para não fazer ao começar nos investimentos!

1. Não saber seu perfil de investidor

Um equívoco muito cometido por quem está começando no mundo dos investimentos é não saber seu perfil de investidor.

Esse é um erro que deve ser evitado a qualquer custo, pois não saber qual é o seu comportamento em relação a investimentos pode levar à escolha de aplicações que não são as mais indicadas por não estarem alinhadas às suas expectativas e objetivos financeiros.

Quem tem o perfil conservador e investe grande parte do seu dinheiro em aplicações mais arrojadas, como ações, pode se decepcionar com possíveis perdas e desistir de investir. O contrário também acontece: pessoas com perfil mais agressivo podem se decepcionar com a rentabilidade de produtos mais conservadores, como Renda Fixa.

Não cometer esse erro é simples: defina seu perfil de investidor (conservador, moderado ou arrojado) antes mesmo de começar a montar sua carteira de investimentos e escolha produtos alinhados ao que você espera, tanto em termos de risco quanto de rentabilidade.

2. Não analisar taxas de administração

Quem está começando a investir muitas vezes se preocupa em pesquisar sobre rentabilidade e riscos, mas acaba esquecendo de algo que tem impacto direto no que você vai receber com seus investimentos: as taxas de administração.

Em alguns casos, o banco ou corretora não cobra taxa para determinados produtos. Em outros, essas taxas podem ser tão altas que, podem até mesmo, comprometer a rentabilidade das suas aplicações. Por isso, sempre analise as taxas de administração cobradas.

3. Não diversificar a carteira

Um deslize que pode prejudicar sua evolução como investidor é não diversificar sua carteira, colocando todos os seus recursos financeiros destinados para investimentos no mesmo tipo de produto.

Mesmo quem tem mais familiaridade com determinada modalidade de aplicação não deve investir todo o dinheiro apenas em poucos produtos.

O ideal é fazer um planejamento e diversificar a carteira considerando sempre seus objetivos financeiros de longo, médio e curto prazo para, assim, reduzir o risco de perdas e/ou não comprometer a rentabilidade.

4. Ficar extremamente ansioso para enriquecer

A ansiedade pode ser uma das grandes inimigas de quem está começando a investir. Ao ficar ansioso para enriquecer, é comum que o investidor iniciante cometa deslizes como investir todo o seu dinheiro em aplicações arriscadas, como ações, ou seguir a manada e aplicar todos os recursos em apenas um investimento.

Por mais que você queira que seus investimentos logo apresentem um bom desempenho, é essencial ter paciência e nunca investir todos os recursos financeiros em um produto só porque ele parece ter uma boa rentabilidade.

Planeje seus investimentos, avalie os riscos e não mude seus planos apenas para ter um retorno rápido. Esse é um dos erros mais comuns que leva os novos investidores a desistirem e fracassarem com seus investimentos.

erros ao investir

5. Não ter um objetivo definido

Outro erro comum entre investidores iniciantes é não ter um objetivo definido. Isso certamente dificultará no momento de montar a carteira de investimentos mais adequada para você, já que é essencial que os produtos escolhidos estejam alinhados com seus objetivos financeiros e valor disponível para investir.

Para não cometer esse erro, saiba qual é seu perfil de investidor e, em seguida, defina as metas financeiras que deseja atingir com seus investimentos, assim como seus respectivos prazos.

Dar entrada em um apartamento, fazer uma grande viagem de férias ou cursar uma pós-graduação são algumas opções. Com os objetivos devidamente definidos, é possível escolher os produtos mais adequados para o que deseja realizar, sempre considerando seu perfil de investidor e quantia disponível para investir.

6. Esquecer o acompanhamento periódico

O investidor que deseja ganhar dinheiro com suas aplicações precisa ter disciplina para acompanhar seus investimentos de maneira periódica. Ou seja: não adianta fazer uma aplicação e esquecer dela.

Para evoluir como investidor, sempre confira como está o desempenho da sua carteira de investimentos, fazendo uma comparação entre as aplicações que fazem parte dela e os outros produtos disponíveis no mercado.

Ao fazer acompanhamento mensal dos investimentos, você pode decidir se deixa sua carteira como está ou se vale a pena trocar alguma aplicação por uma opção que esteja com desempenho melhor.

7. Não flexibilizar

Quem não quer cometer erros ao investir precisa entender que flexibilidade é palavra de ordem dentro deste tema. Nesse sentido, é importante não ficar preso a determinadas categorias de investimento, não aceitando mudanças.

Em vários momentos é preciso flexibilizar e, até mesmo, aceitar perdas em nome de melhores resultados no futuro. Por isso, sempre acompanhe o mercado de investimentos e leia sobre o assunto para se manter atualizado.

8. Ficar preso ao histórico do passado

O mundo dos investimentos é dinâmico, mudando a todo instante. Com isso em mente, é importante entender que uma rentabilidade excelente hoje pode não se repetir amanhã.

Por isso, é essencial que investidores iniciantes não fiquem presos ao histórico do passado, insistindo em determinados produtos apenas porque tiveram um bom desempenho há alguns meses.

Ao evitar esses erros ao investir, você aumenta suas chances de ter sucesso com suas aplicações ao longo do tempo e, assim, conseguir fazer o dinheiro trabalhar a seu favor.

Caso identifique que está cometendo algum desses equívocos corrija a rota para não prejudicar sua vida como investidor. Não deixe, ainda, de checar o rating de classificação de risco das instituições antes de investir. É um cuidado essencial para garantir a segurança dos seus investimentos.

E você, já cometeu algum desses erros ao investir? Tem alguma dica para dar sobre esses equívocos? Conta para gente nos comentários!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.