IBC-BR

IBC-BR: entenda o que é esse índice e qual sua importância

Muitos indicadores econômicos parecem estar longe da realidade dos brasileiros. Até mesmo pessoas que investem podem ter dificuldade para entender de que forma determinado índice impacta sua rotina diária. Aqui, está incluído o IBC-BR.

Seu objetivo é apesentar a evolução da economia brasileira ao longo dos meses e dos anos. Por isso, é um bom indicador para quem deseja decidir o melhor ativo para investir. Por meio dele, você identifica, por exemplo, se o Produto Interno Bruto (PIB) tem tendência de diminuir ou aumentar.

Além disso, descobre quais são as expectativas para os próximos anos, especialmente quando os momentos são de incerteza. Para entender melhor o que esse índice representa e como utilizá-lo na sua análise, criamos este post. Confira!

O que é o IBC-BR?

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central — Brasil mostra como está o ritmo da economia com o passar dos meses. Ele apresenta se há evolução ou retração, e contribui para a previsão do resultado do PIB para determinado período. Apesar de ser calculado pelo Banco Central do Brasil (BCB), não é um dado oficial de PIB, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ambos, contudo, são passíveis de atualização a qualquer momento do ano.

Geralmente, a análise do IBC-BR é feita a cada mês. E ajuda a antecipar a tendência da inflação. Por esse motivo, também é considerado nas reuniões do Comitê de Política Monetária (COPOM), a fim de definir a taxa Selic, os juros básicos da economia.

Por fim, ele interfere no cálculo do risco-país, conforme sinaliza o ritmo da atividade doméstica e ainda impacta o déficit fiscal do governo federal. Criado em 2003, o IBC-BR se tornou de âmbito nacional quase uma década depois. Antes disso, era divulgado de forma separada, de acordo com a região e o estado.

Qual sua relação com o PIB?

IBC-BR

Como você pôde perceber, há uma relação entre o IBC-BR e outros números da economia brasileira. Da mesma forma, existe essa correspondência com o PIB. Muita gente chega a confundir esses dois indicadores, que são diferentes por usarem conceitos, frequência de cálculo e metodologias diversas.

Dentro desse contexto, é impossível dizer que o IBC-BR é uma prévia do PIB. No entanto, indica uma tendência de resultado. Para isso, é necessário haver uma divulgação frequente do Índice de Atividade Econômica, conforme é realizado todo mês. Por sua vez, o PIB é publicado de forma trimestral pelo IBGE.

Por conta da metodologia do IBGE, há defasagem no PIB trimestral. No entanto, o seu cálculo é mais complexo. Outra diferença é que o IBC-BR é mais limitado, já que avalia apenas os bens e os serviços do lado da oferta, produzidos no Brasil. O PIB (IBGE), por outro lado, também considera a demanda, bem como o consumo das famílias e do governo.

A similaridade entre os dois índices é o fato de realizarem projeções para os setores de indústria, agropecuária e serviços. Eles ainda analisam o volume dos impostos sobre os produtos. Portanto, tanto IBC-BR como o PIB mensuram a atividade econômica. Porém, isso é feito de maneiras diferentes.

Como o IBC-BR é calculado?

Dentre os objetivos do índice definido pelo BCB estão:

  • Influenciar as estimativas do PIB no mercado financeiro;
  • Acompanhar o crescimento da economia brasileira;
  • Impactar a definição da taxa Selic.

Para alcançar esses propósitos, ele precisa considerar o volume de produção agropecuária, de serviços e industrial, além dos impostos sobre a fabricação. Ainda são utilizados outros dados sobre o Brasil, como as informações de:

  • Pesquisa Industrial Anual (PIA);
  • Pesquisa Anual de Serviços (PAS);
  • Pesquisa Agrícola Municipal (PAM);
  • PNAD Contínua;
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS).

Como o IBC-BR impacta o mercado nacional?

O indicador influencia o mercado na medida que, ao apresentar aumento ou redução da atividade nos grandes setores, sinaliza como está a confiança no Brasil e quais investimentos a curto prazo são mais indicados. Afinal, ele mostra como está a tendência econômica para as semanas e os meses seguintes.

A partir disso, os investidores podem realizar o rebalanceamento de carteira, com o objetivo de alcançarem o melhor resultado com o mínimo de risco possível. Nesse processo, é necessário lembrar de que oIBC-BR também interfere na definição da Selic.

Como a taxa básica de juros é uma referência para a remuneração das aplicações financeiras, atentar a seus resultados é a melhor maneira de saber quais ativos serão mais indicados. Por exemplo, se a Selic estiver baixa — como acontece em 2020, que está em 3% e pode reduzir ainda mais —, o rendimento dos investimentos de renda fixa é menor.

Estão excluídos aqueles que usam o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) como referência. Por mensurar a inflação, os investimentos que usam esse indexador sempre têm um ganho real, que preserva seu poder de compra.

Mais do que a renda fixa, o IBC-BR também impacta as decisões dos gestores de fundos de investimentos. A partir de seus resultados, a alocação dos ativos muda, apesar de continuar seguindo a política estabelecida.

Na bolsa de valores, especificamente, também há influência. Em caso de sinalização de queda da confiança da economia, por exemplo, há uma tendência de haver preferência por ativos menos arriscados.

Portanto, os resultados do IBC-BR, ainda que sejam de curto prazo, podem atrair investimentos ao Brasil. Especialmente caso apontem para uma melhoria da capacidade econômica. O efeito inverso também é válido.

Para você ter uma ideia, em novembro de 2019 foi apresentado o resultado do indicador e a B3 subiu 0,4%. O resultado positivo foi verificado mesmo com fatores internacionais que impactam de modo mais significativo, como a guerra comercial entre China e Estados Unidos.

Esse movimento é gerado porque algumas empresas são mais sensíveis ao crescimento da economia. Um exemplo é o varejo, que precisa da confiança e do consumo das famílias para ter um bom resultado. Assim, se existe uma tendência de crescimento, o preço desses ativos aumenta. Se ela não se concretiza, o valor cai.

Portanto, o IBC-BR é um indicador relevante para a economia e para a definição dos melhores investimentos financeiros no curto prazo. A partir de agora, você também pode acompanhar os resultados para ter uma ideia do que deve fazer para alcançar melhores resultados.

Quer ver outras dicas como essa? Assine a nossa newsletter e passe a entender melhor como funciona o mundo do mercado financeiro.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.