Investir na Bolsa de Valores é a única opção de investimento?

Será que investir na Bolsa de Valores é a única forma de obter renda passiva? Quando se fala em aplicações, a primeira coisa que vem à mente são aqueles gráficos com o histórico de preços das ações. Entretanto, existem diversas outras formas de investir e obter renda fora da B3.

Com o aumento da complexidade do mercado financeiro surgiram muitas opções para atender desde o perfil conservador até o mais arrojado. Por isso, é importante realizar uma boa pesquisa antes de incorporar qualquer ativo em sua carteira. Se você quer saber quais opções de investimento considerar, continue a leitura e confira nossas dicas!

O que é a Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores é um espaço de negociações de valores mobiliários como commodities, derivativos e ações. Por meio da compra e venda desses ativos, é possível adquirir uma parcela de qualquer corporação.

Essas transações ocorrem por meio de corretoras de valores, ou seja, empresas com autorização dos órgãos reguladores para realizar operações de compra e venda de produtos financeiros.

Existem vários graus de complexidade para efetuar aplicações na Bolsa de Valores, mas o princípio básico segue o mesmo: você compra itens financeiros por um preço, supondo que vai ganhar mais dinheiro com ele no futuro, seja pelo pagamento de juros, dividendos ou com a sua valorização.

Por que investir na Bolsa de Valores?

Para quem deseja viver de renda passiva, ou seja, renda que não seja proveniente do trabalho direto, a Bolsa de Valores permite escolher entre uma grande cartela de produtos, aqueles que estão mais alinhados aos seus objetivos.

Porém, algumas variáveis precisam ser avaliadas para definir quais são as opções mais adequadas ao seu perfil de investidor— como prazo, valor mínimo para a compra, potencial de valorização, grau de risco e remuneração. A seguir, apresentamos algumas razões para você começar a investir na B3 agora mesmo. Acompanhe!

Praticidade na palma da sua mão

Um grande benefício do sistema de negociação da Bolsa de Valores é a sua praticidade. Ao criar uma conta na corretora, você tem acesso à plataforma e pode negociar qualquer tipo de ativo que tenha potencial de crescimento. Todo o processo é realizado virtualmente e com muita segurança.

Alcance de bonificações

Ao adquirir alguns ativos, é possível receber um bom fluxo de renda passiva. Essas bonificações podem ser fruto do pagamento de juros sobre a sua aplicação, remuneração dos dividendos ou também pela valorização entre o período de compra e venda do ativo em questão.

Investimento com pouco dinheiro

Para quem está iniciando agora, vale adotar uma postura cautelosa nos investimentos. Por isso, começar com pouco e aumentar sua posição conforme adquire experiência, é uma ótima forma de aprender. Existem ativos de renda fixa, como os títulos públicos, que demandam pouco valor para começar a sua aplicação.

Quais são as outras formas de investimento?

investir na bolsa de valores

Além de investir em ações, é possível aplicar o seu dinheiro em outras opções que podem gerar um bom retorno no longo prazo. A seguir, apresentamos as principais. Acompanhe!

Tesouro Direto

Uma opção em que é possível aportar dinheiro de um modo simples é o Tesouro Direto. Ele foi criado pelo Governo Federal, com a finalidade de captar recursos para dar andamento aos planos governamentais.

Assim, quando você investe nessa alternativa, está emprestando dinheiro para o Governo que, em troca, vai fazer a devolução do montante investido com o acréscimo de juros, que pode ser pré ou pós fixado. Esse ativo de renda fixa tem como principal característica a segurança oferecida.

Certificado de Depósitos Bancários (CDB)

Esses ativos financeiros são emitidos pelos principais bancos do país e servem para financiar as suas operações. Ou seja, ao investir em um CDB, você está emprestando o seu dinheiro para uma instituição financeira.

Os CDBs também oferecem grande segurança, pois são títulos com proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Assim, se deseja diversificar a sua carteira de investimentos, apostar em um ativo como esse é uma boa alternativa.

Letras de crédito

Os dois ativos de maior relevância nessa categoria são as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA). Tais títulos são emitidos com o intuito de fomentar essas duas áreas da economia.

São alternativas que também têm proteção do FGC. Além disso, como são destinados a dois setores-chave para o desenvolvimento, contam com a isenção de Imposto de Renda e IOF. Portanto, vale a pena considerar tais alternativas na hora de investir.

Fundos de Renda Fixa

Os fundos de renda fixa também podem ser incorporados à sua carteira de investimentos. Boa parte dos aportes realizados por essa alternativa são efetuadas em ativos vinculados à taxa de juros.

Assim, ao investir nesses ativos, você está em busca de um retorno futuro. Entre as opções disponíveis no mercado estão os fundos DI, que seguem de perto a variação do CDI. Assim, se você quer investir com a ajuda de especialistas e reduzir os riscos da sua carteira, essa pode ser uma boa alternativa.

Debêntures

As debêntures também são classificadas como renda fixa e são emitidas por empresas que preferem captar recursos junto a pessoas físicas. Elas tendem a apresentar um risco um pouco maior, podem oferecer uma rentabilidade melhor para o seu dinheiro.

Assim, a dica principal para aportar em debêntures e conseguir bons resultados é analisar a empresa que você pretende investir. Além disso, contar com um profissional especializado pode ajudar a mitigar os riscos e assegurar bons retornos.

Fundos de Investimento

Se você ainda não sente segurança na hora de investir, apostar em um fundo de investimento pode ser uma opção. Esse tipo de ativo consiste na aplicação conjunta de dinheiro, com a gestão realizada por profissionais do mercado financeiro.

Porém, você deve ter atenção em alguns pontos como:

  • escolher um fundo que seja propício ao seu perfil de investidor;
  • avaliar o tempo de resgate que o fundo oferece;
  • analisar performance que ele obteve nos últimos anos.

Ao considerar tais aspectos, as chances de fazer uma boa escolha aumentam bastante.

O que considerar antes de investir?

No momento de investir o seu dinheiro, existem alguns pontos que devem ser considerados. Por exemplo, é importante verificar qual é o seu perfil de investidor para garantir boas escolhas. Outro ponto relevante é diversificar a sua carteira para reduzir riscos e ter bons retornos.

Portanto, quando for investir na Bolsa de Valores ou nas demais opções apresentadas, é fundamental considerar esses aspectos para garantir tranquilidade e segurança financeira. Além disso, pode ser uma boa alternativa procurar o auxílio de um banco de investimentos formado por especialistas no mercado financeiro.

Quer continuar aprendendo sobre investimentos? Então, confira o artigo “Será que devo investir em ações ou fundo de ações?” em nosso blog. Até a próxima!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.