meios de pagamentos digitais

Conheça os 3 principais meios de pagamentos digitais existentes

Se a transformação digital já era assunto há pelo menos 5 anos, o desafio de viver no isolamento impulsionou ainda mais a questão. De uma hora para outra, o mundo viu a necessidade de mudar suas relações comerciais. Home Office, e-commerce e meios de pagamentos digitais são nossos novos paradigmas.

A cibersociedade deixou de pertencer ao campo das hipóteses e se tornou uma necessidade. Com um impacto assim tão intenso, podemos dizer que seus efeitos transformadores mais relevantes ainda não foram perfeitamente observados. Mas quem não se preparar imediatamente pode ficar para trás.

Neste artigo, você vai conferir os 3 principais modelos de pagamentos digitais e suas vantagens. Continue a leitura para descobrir por que o atual cenário do mercado digital brasileiro deve recompensar muito quem estiver preparado.

Panorama do e-commerce no Brasil

Desde a popularização da internet, o comércio digital vem crescendo de maneira implacável. A última década marcou uma revolução das tendências de consumo e dos métodos de pagamento. Agora, é a vez de os robôs intermediarem — e até diagnosticarem — nossas relações de mercado.

Nesse cenário digital, o e-commerce brasileiro alcançou um faturamento de R$ 35 bilhões no primeiro semestre de 2019. Com a pandemia, o crescimento das vendas foi de 145% no mesmo período, dobrando o faturamento dos lojistas. Lembre-se: todas essas operações de pagamento são necessariamente digitais!

Não restam dúvidas de que o cenário digital agora é uma necessidade para qualquer negócio. Portanto, considerar métodos de pagamentos instantâneos pela internet deve ser estratégia básica de todo empreendedor.

Principais meios de pagamentos digitais

Você já deve ter usado diversas formas de pagamento além do dinheiro, não é? Essa tendência é mundial, e o fato de as empresas mais bem sucedidas do mercado oferecerem todos os meios de pagamento digital possíveis é evidência desse movimento.

Se você já realizou alguma compra online em um site confiável, com certeza sua operação foi processada por um desses sistemas que você verá a seguir.

1. Integração Direta

O meio mais intuitivo de pagamento é aquele que simula uma transação comum. O consumidor paga ao vendedor e recebe seu produto. Mas para isso acontecer no meio digital, é necessário que a loja virtual tenha uma infraestrutura adequada para evitar golpes financeiros, falhas ou outras complicações.

Como funciona

Quando alguém visita uma loja virtual, pode navegar à vontade e conferir todos os produtos pelo tempo que achar necessário. Assim que o cliente opta por realizar uma compra, ele coloca o item no carrinho e é transferido para uma área de pagamento.

Nos meios de pagamentos digitais por integração direta, essa infraestrutura é inteiramente propriedade da loja. Isso significa ter uma equipe de operações de controle e segurança garantindo o funcionamento do sistema, com pagamentos, verificações de fraude, documentação etc.

Nesse caso, o lojista também é responsável por firmar parcerias com as diversas bandeiras de cartões de crédito, a fim de oferecer alternativas de pagamento aos clientes. Também é ele quem avalia, na hora da venda, se o consumidor tem saldo suficiente para realizar o pagamento.

Vantagens

Com um meio de pagamento digital por integração direta, o lojista tem total controle das operações financeiras. Não há nenhum agente intermediário entre a loja e o consumidor. Por isso, o único custo no processo de pagamento desse modelo é a tarifa a ser paga à operadora do cartão de crédito (além da infraestrutura, é claro).

2. Gateways

meios de pagamentos digitais

O modelo de pagamentos digitais por gateways funciona exatamente como as máquinas de cartão de crédito. É um método seguro de processamento de transações em lojas virtuais, e tudo acontece de maneira muito rápida.

Também é esse sistema que permite as múltiplas opções de pagamento online, como cartão de crédito e débito, boleto bancário, PayPal, entre outros sistemas.

Como funciona

O gateway funciona como uma ponte entre consumidor, a operadora de cartão de crédito e o banco. Assim que o visitante é redirecionado para o ambiente de pagamento, ele escolhe a opção que mais lhe agrada e, ao efetuar a compra, o sistema processa toda a transação.

Desse modo, o lojista pode acompanhar as transações de maneira estratégica sem arcar com custos operacionais no procedimento além das taxas de contratação. A base de dados é preservada e a loja escolhe como tratar essas informações para a otimização de seu negócio.

Vantagens

Com um gateway de pagamento, o lojista tem a oportunidade de oferecer uma experiência de compra confiável, reduzindo o custo da infraestrutura. Há muitas funcionalidades interessantes nesse modelo que podem potencializar a venda, como a compra em um clique e sistemas antifraude.

Além disso, as transações são muito ágeis e a segurança do sistema comprovadamente reduz o risco de fraudes.

3. Intermediador

O modelo de pagamento digital por intermediador é semelhante ao gateway de pagamento. A diferença está no fato de que o processamento das transações será operado integralmente pela empresa contratada. Isso significa que o vendedor não precisa se preocupar com questões de segurança ou análise de crédito.

Como funciona

Nesse modelo de pagamento, a empresa intermediadora entra em cena assim que o cliente finaliza a compra. Ele então é redirecionado para o domínio da empresa que deverá indicar os próximos passos para efetivação da compra.

Depois que o cliente realiza um cadastro simplificado, escolhe sua opção de pagamento e aprova a compra, a empresa aguarda uma confirmação da operadora de cartão de crédito. Em seguida, é possível dar sequência à emissão de notas e transferência de valores.

Vantagens

A maior vantagem desse meio de pagamento está no fato de que a empresa intermediadora dos pagamentos assume todos os riscos da operação. Dessa forma, o lojista não precisa se preocupar com nada além de oferecer a melhor experiência aos seus consumidores.

Assim como o gateway, um intermediador garante transações muito seguras, com sistema antifraude, diversas opções de pagamento ao cliente e menos burocracia para o lojista.

O que podemos perceber é que o rápido desenvolvimento das ferramentas digitais tem revolucionado nossos hábitos. Como essa transformação não tem volta, é fundamental facilitar o acesso dos clientes oferecendo todos os meios de pagamento digitais possíveis.

Especialmente agora, que o Banco Central adotou o PIX, seu novo método de transferência para substituir os conhecidos TED e DOC, veremos um avanço ainda maior do digital. Por isso, quem não perder tempo para assimilar essa nova realidade de mercado poderá sair na frente da concorrência.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre esses meios de pagamentos digitais? Então, que tal mostrar às pessoas como funcionam os sistemas que usamos em nossa sociedade de mercado? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e garanta que seus amigos aprendam junto com você!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.