taxa cdi

Entenda como a taxa CDI impacta em seus investimentos!

Você certamente já ouviu falar sobre a taxa CDI. Ela é uma taxa de juros frequentemente empregada pelos bancos e que tem um impacto direto em algumas aplicações financeiras, em especial naquelas mais conservadoras.

O mercado financeiro é envolto por uma série de conceitos e siglas bastante fáceis de confundir os investidores, principalmente os menos experientes. Então, se você se sente meio perdido sobre como o CDI afeta suas aplicações, não se preocupe. Neste post, você vai entender mais sobre o assunto. Aproveite!

O que é a taxa CDI?

O primeiro passo para entender o que é o CDI é compreender o significado da sigla. Trata-se do Certificado de Depósito Interbancário — diz respeito às transações que os bancos fazem entre si para conseguirem fechar seus caixas em situação positiva todos os dias.

Você deve estar se perguntando: tudo bem, mas, por que isso acontece? É simples! O Banco Central tem uma lei que diz que nenhuma instituição bancária pode finalizar seu dia com saldo negativo. Isso serve, principalmente, para garantir a estabilidade dos bancos, protegendo todo o mercado financeiro.

Entre as suas atividades diárias de captar e emprestar recursos a outros bancos, empresas e pessoas físicas, nem sempre é possível finalizar a jornada no azul. Logo, se um banco não consegue essa proeza, ele precisa recorrer a quem tem o dinheiro para emprestar (normalmente, outra instituição financeira).

Como essa taxa é estabelecida?

A taxa CDI é estabelecida pela Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos (CETIP). Ela controla e registra todas as transações realizadas entre os bancos, divulgando as taxas de juros utilizadas. Depois, a bolsa de valores (B3) calcula a média dos juros que foram pagos pelos bancos para efetuar essas operações de crédito que, no fim, vão representar a taxa geral utilizada por todo o mercado.

É comum que, ao pesquisar pela taxa CDI, você encontre um valor diário e outro anual de referência. Ambos são usados porque a base de cálculo também pode ser flexibilizada. Inclusive, os bancos costumam usar o valor anual, considerando todos os dias úteis do exercício.

Qual é a relação entre CDI e Selic?

A taxa CDI tem como característica acompanhar de forma bem próxima os ajustes que acontecem na taxa básica de juros de todo o país. Essa segunda é conhecida como Selic e é fixada a cada 45 dias pelo Banco Central.

Por muito tempo, ambas as taxas andaram bem próximas. No entanto, há alguns meses, houve um distanciamento notável entre elas, prejudicando aqueles investimentos de renda fixa.

Como você viu, o CDI tem sua determinação com base na troca de dinheiro que é feita entre os bancos. Já a Selic, é pela troca entre os bancos e o Banco Central, utilizando como base as metas do Copom.

Quais são os impactos da taxa CDI nos investimentos?

taxa cdi

Agora você já sabe o que é a taxa CDI, como ela funciona e até mesmo como se relaciona com a Selic. Chegou a hora de entender qual é a diferença que ela causa nos seus investimentos.

Para começar, é importante entender que ela tem potencial para impactar principalmente as aplicações em renda fixa. Nesses casos, a taxa CDI costuma ser usada como uma referência. Ela, literalmente, é a base para fazer um benchmark e descobrir como está o desempenho da sua carteira em relação ao mercado.

Você poderá encontrar algumas opções de aplicações que pagarão mais que 100% do CDI. Isso significa rendimentos maiores que o índice e que a taxa Selic. Para a renda fixa, isso é muito bom.

Você pode utilizar o CDI como uma boa referência para o seu processo de tomada de decisão ao escolher as opções com maior potencial de ganho para a sua carteira. Um investimento que oferece menos que a CDI não é atrativo, por exemplo, logo, é uma má escolha.

Na renda variável, também é possível usar a taxa para comparar seu retorno com aquilo que o mercado está desempenhando. Como a renda fixa costuma ser mais segura do que os investimentos variáveis, se você se arrisca na bolsa, pode esperar um desempenho melhor do que o do CDI, não acha?

Quais investimentos rendem o CDI?

Antes de mais nada, você sabe qual é o seu perfil investidor? Isso fará toda diferença na hora de escolher bons investimentos que rendem a taxa CDI. Se você for mais conservador, as chances de encontrar diversas opções são muito maiores.

Investidores com esse perfil procuram por aplicações mais seguras. Certamente os ativos da renda fixa serão mais atrativos — e são justamente eles que acompanham o CDI.

Se você não tem esse perfil, não se preocupe, existem alternativas para os investidores moderados e agressivos que também acompanham o CDI. Você também pode usar a renda fixa como parte da composição da sua carteira.

Quer começar a considerar algumas opções? Então, confira aplicações que usam a taxa CDI como referência para determinar sua rentabilidade:

  • Letra de Câmbio (LC);
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

Fique atento à informação sobre a aplicação ter índice pós ou prefixado, como no caso das Letras do Tesouro Nacional (LTN). Se ela for pré-fixada, não variará com o tempo e a rentabilidade será aquela estabelecida antes mesmo de o investimento acontecer.

Como escolher bons investimentos?

Você já está atento a um fator que pode aumentar ou limitar a rentabilidade dos seus investimentos — a taxa CDI. Além disso, também é muito importante que você faça um bom acompanhamento e gestão da sua carteira.

Para isso, alguns cuidados são imprescindíveis. Diversificar suas aplicações é uma delas. Além disso, será preciso avaliar variáveis como o risco de cada aplicação, o retorno que elas oferecem, o prazo de duração e assim sucessivamente.

Contar com um profissional especializado pode contribuir nesse momento. Ele certamente ajudará você a criar uma estratégia alinhada ao seu perfil de risco, além de levar em conta os seus objetivos financeiros, conduzindo você para as melhores decisões.

Além disso, você pode sempre aprofundar o seu conhecimento sobre o assunto em blog posts como este. Quanto mais você ler a respeito e trocar ideias com quem entende do assunto, mais seguro vai se sentir para fazer suas escolhas.

Se você quer dar o próximo passo e abocanhar uma ótima oportunidade de aproveitar a taxa CDI, converse com a gente e deixe-nos ajudar!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.