taxa de corretagem

Quer saber o que é taxa de corretagem e como funciona? Veja aqui!

O número de investidores no mercado brasileiro vem crescendo bastante. Recentemente, a Bolsa de Valores bateu o número de 3,5 milhões de investidores. No entanto, muitos dos iniciantes nesse mundo se surpreendem ao encarar certos custos ao investir, como a taxa de corretagem.

Esses valores são cobrados pela sua corretora de valores com base no tipo de investimento feito. Ela pode ser cobrada desde aplicações como a compra e venda de ações até a aquisição de títulos do Tesouro Direto e muito mais.

Se você quer investir com sucesso, precisa conhecer o que é a taxa de corretagem e qual o valor cobrado. Assim, poderá se organizar financeiramente na hora de fazer suas aplicações.

Quer saber tudo sobre o assunto? Então, siga a leitura abaixo!

O que é taxa de corretagem?

A taxa de corretagem é a remuneração cobrada por corretoras de valores por intermediar operações feitas pelos seus investidores. Por exemplo, sempre que você compra e vende ações na Bolsa ou quando investe em títulos do Tesouro Direto, a corretora faz a cobrança pelos serviços de intermediação dessa operação.

Atualmente, praticamente todas as corretoras e bancos não cobram taxas de corretagem para operações envolvendo títulos de Renda Fixa, como o Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA. Isso não é uma regra do mercado, mas uma convenção que a maior parte das empresas da área segue. No entanto, a cobrança da taxa sobre a negociação de ativos financeiros de Renda Variável (ações, opções, contratos futuros) é normal e frequente.

Um ponto a ter atenção é que incide a cobrança de ISS (Imposto Sobre Serviços) sobre o valor da corretagem. Como o imposto é municipal, sua alíquota varia de cidade para cidade. No entanto, o valor máximo é de 5%. 

Os investidores, entretanto, devem ter atenção, pois nem todas as corretoras divulgam o valor da taxa já com a inclusão do imposto. Algumas divulgam apenas o valor líquido que recebem de corretagem, com o ISS sendo adicionado posteriormente.

Nesse caso, por exemplo, para uma corretora com taxa de R$ 10,00, o investidor pagaria um máximo de R$ 10,53, sendo R$ 10,00 o valor líquido da corretagem e R$ 0,53 o valor devido de ISS.

corretagem

Como funciona?

A taxa de corretagem é uma cobrança feita com base nas aplicações do investidor. Veremos a seguir quais são os tipos de taxas que existem, mas, basicamente, elas são um “desconto” feito pela corretora no momento que o cliente faz um investimento.

Posteriormente, o valor é lançado em uma nota, que é entregue ao investidor. Ali, ele pode consultar exatamente quanto foi pago de corretagem e imposto, quais foram as aplicações que tiveram cobrança e muito mais.

Por exemplo, suponha que o investidor tem em sua conta na corretora R$ 15.000,00 e resolve aplicar tudo em ações. Para simplificar o exemplo, vamos supor que a corretora tenha uma taxa de corretagem em valor fixo de R$ 12,00 (impostos já inclusos).

Como a corretagem é cobrada diretamente do valor investido, o investidor comprará o equivalente a R$ 14.988,00 em ações, já que os R$ 12,00 foram pagos à corretora. 

Quais as regras?

Cada corretora ou banco tem a liberdade de estabelecer sua cobrança de corretagem como quiser. No entanto, existem também alguns valores específicos recomendados pela B3 para essa taxa.

No geral, existem três regras básicas de cobrança de corretagem. São elas:

  • valor fixo;
  • porcentagem sobre o valor da operação;
  • valor fixo + porcentagem.

Confira abaixo uma explicação mais detalhada sobre cada regra.

Valor fixo

Quando a corretagem é cobrada nessa regra, significa que o valor da remuneração da corretora será o mesmo, independentemente do valor movido pelo investidor. Por exemplo, se a taxa é de R$ 10,00 por ordem de compra e venda, essa será a cobrança feita caso o cliente invista R$ 15.000,00 ou R$ 1 milhão na naquela ordem.

Por causa disso, essa regra é vantajosa para quem fará poucos investimentos, mas em valores altos. Por exemplo, quem aplicar uma boa quantia a longo prazo se beneficiará, pois só pagará uma taxa de corretagem.

Porcentagem sobre o valor da operação

Nesta regra, a taxa de corretagem corresponde a uma porcentagem do valor investido naquela ordem. Por exemplo, com base nas tabelas divulgadas pela B3, a cobrança pode ser de 0,03%.

Por isso, caso o investidor aplique R$ 15.000,00, a corretagem custaria R$ 4,50. Se investisse R$ 1 milhão, o custo seria de R$ 300,00.

Essa regra é mais vantajosa para quem faz vários trades em um intervalo pequeno, especialmente em valores um pouco menores (R$ 500,00 por ordem de compra, por exemplo).

Valor fixo + porcentagem

Essa regra é a combinação dos dois modelos anteriores. Ela consiste em um valor fixo para a emissão da ordem somada a uma porcentagem com base no total movimentado pelo investidor.

No entanto, esse modelo de cobrança é bem mais raro e só é utilizado em trades feitos via mesas de operação, que é quando o investidor liga para o corretor e pede que ele faça a compra ou venda de papéis pelo telefone.

Deu para ver que a taxa de corretagem pode representar um custo bem significativo em seus investimentos, não é mesmo? É por isso que muitos bancos e corretoras trabalham para elaborar um modelo de negócios com as menores taxas possíveis. No entanto, é importante para o cliente conhecer bem a instituição para qual investirá para não correr riscos desnecessários com o seu dinheiro.

É por isso que o Banco ABC Brasil se destaca tanto com os investidores que preferem aplicar seu dinheiro em opções de Renda Fixa. Nós não cobramos taxa nenhuma na compra de títulos como o Tesouro Direto, CDBs, LCIs, LCAs e outros. Aliás, o investidor não paga nem tarifa para abertura e nem para a manutenção da conta.

Tudo isso tendo a opção de investir em produtos exclusivos de Renda Fixa, com emissão própria e classificação de risco AAA pela Fitch. Nada mal, não é mesmo?

Se você quer economizar na taxa de corretagem e contar com alguns dos melhores produtos de investimentos do mercado, entre em contato com a nossa equipe agora mesmo e saiba como podemos ajudar!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.