Confira os 7 principais tipos de debêntures disponíveis

A maioria das pessoas apresenta um perfil de investidor conservador. Isso significa que não estão dispostas a correr riscos para tentar uma remuneração elevada. Para quem mantém essa ideia, investir em ativos de renda fixa pode ser uma excelente alternativa. Entre todas as opções desse mercado, vale conferir os tipos de debêntures disponíveis para incorporar em sua carteira.

Como tal ativo apresenta diversas classificações, é possível atender pessoas com diferentes objetivos e estratégias. Desse modo, ao compreender quais as opções se pode adquirir, suas escolhas se tornam mais acertadas e eficientes. Se você quer aprender um pouco mais sobre as debêntures, continue a leitura!

O que são debêntures?

As debêntures são uma das maneiras que uma empresa pode financiar seus custos financeiros ou projetos de investimento. Por meio desse ativo, a instituição emissora consegue captar recursos com o público e utilizá-lo para atingir seus objetivos.

Para os investidores, essa aplicação conta com uma data de vencimento e uma remuneração estabelecida previamente. Assim, é possível receber uma taxa de juros superior à inflação e ainda diversificar a carteira.

Quais os principais tipos?

Se você está interessado em investir em debêntures, saiba que tem uma opção adequada ao seu perfil de investidor. Isso porque há mais de um tipo desse ativo financeiro que pode ser incorporado ao seu portfólio. Assim, entender as características de cada um auxilia na escolha. Confira mais abaixo!

1. Debêntures comuns

Essa é a mais tradicional de todas, tem baixa liquidez e possibilidade de rendimentos pré-fixados, pós-fixados ou híbridos. A cobrança de Imposto de Renda é regressiva sendo que quanto maior o prazo investido, menor a alíquota paga.

Além disso, a debêntures comuns não apresentam condições específicas ou diferenciadas e são, como o nome já diz, facilmente encontradas no mercado.

2. Debêntures incentivadas

Essa é outra opção que pode compor sua carteira de investimentos. Ela recebe esse nome por contar com incentivos fiscais para promover setores estratégicos da economia. Além disso, não há pagamento de Imposto de Renda, o que pode ajudar a aumentar sua rentabilidade ao investir.

Em geral, esse tipo de ativo é emitido por empresas relacionadas à infraestrutura, que desenvolvem serviços que agregam valor à população e, por isso, recebem incentivos por parte do governo.

3. Debêntures conversíveis

Se você está em busca de uma oportunidade de mercado diferenciada, essa é uma boa opção. As debêntures conversíveis disponibilizam a possibilidade de receber os retornos em forma de ações. Ou seja, você pode optar por resgatar seu dinheiro, converter parte do capital em ações ou ainda reinvestir a totalidade.

Assim, você começa comprando debêntures e pode acabar se tornando sócio da companhia. Vale contar com auxílio de profissionais gabaritados para analisar a empresa e verificar se essa é uma opção segura e que pode proporcionar bons resultados.

4. Debêntures simples

As debêntures simples são de fácil entendimento. Ao contrário do que acontece nas conversíveis, não é viável converter seus retornos em ações da companhia. Assim, a forma de pagamento é por compensação financeira.

Ou seja, a opção de resgate que você vai disponibilizar é apenas em dinheiro, não tendo a opção de reinvestir em ações dessa mesma empresa. Portanto, essa opção é fácil e simples para aportar e ver o seu capital render.

5. Debêntures permutáveis

As debêntures permutáveis têm certa semelhança com as conversíveis. Mas vale a pena ter atenção a alguns detalhes. Essa alternativa permite que você converta suas aplicações em ações de outras empresas ao invés da companhia que emitiu o papel.

Assim, você consegue comprar ações de outros negócios que proporcionem resultados bons. Para isso, é importante verificar a escritura de emissão da debênture para entender como proceder na permuta. Vale também contar com um profissional de mercado para tomar a melhor decisão.

6. Debêntures perpétuas

tipos de debêntures

Para as debêntures perpétuas, como o próprio nome sugere, o prazo de vencimento é indeterminado. Isso significa que a empresa emissora não necessita realizar a devolução completa do valor em um momento determinado na assinatura do contrato.

Em vez disso, o investidor recebe uma remuneração contínua, conforme algumas regras que são estabelecidas durante a emissão. Esse tipo de ativo é pouco comum exatamente por conta dessa característica. Contudo, alguns investidores escolher esse ativo quando a remuneração é suficientemente alta.

7. Debêntures participativas

A última debênture de nossa lista é a participativa. Nesse caso, o título oferece ao seu titular o direito à participação nos lucros da empresa. Assim, o rendimento é pago pelo acesso aos resultados da corporação, conforme as regras estabelecidas durante a sua emissão.

De modo prático, esse tipo de aquisição funciona como se houvesse o pagamento de dividendos ou juros sobre o seu capital, atuando de maneira semelhante ao investimento em ações.

Como escolher a melhor opção para o seu perfil?

Após conferir quais os principais tipos de debêntures, é hora de avaliar quais delas fazem mais sentido para a sua carteira de investimento, tendo em vista uma estratégia sólida de aplicação.

Para isso, você pode otimizar seu processo de decisão com base em alguns critérios de escolha dos seus investimentos. Acompanhe!

Conheça o seu perfil de investidor

Mesmo que as debêntures se enquadrem como renda fixa, alguns papéis estão mais sujeitos ao risco que outros. Por isso, é importante verificar qual o grau de risco de cada uma e incorporar tal fato em seu processo de decisão.

Entenda seus objetivos

Caso o seu perfil seja adequado às debêntures, é hora de pensar em seus objetivos para determinar qual a melhor aquisição. Primeiro, estabeleça quais os prazos confortáveis para sua compra, lembrando que os títulos com mais de 5 anos normalmente apresentam problemas de liquidez.

Em seguida, considere suas necessidades e interesses. Imagine, por exemplo, que você busca uma renda passiva. Nesse caso, as debêntures perpétuas representam uma excelente opção. Já para quem busca alta rentabilidade, as incentivadas são a melhor escolha.

Avalie as empresas emissoras

Um último aspecto relevante é sobre a condição de pagamento do seu emissor. Como essa transação envolve uma corporação, é importante compreender sobre a saúde financeira desse negócio.

Isso permite mensurar de maneira correta qual o grau de risco e determinar se a remuneração está adequada a esse tipo de operação. Uma alternativa para criar uma própria forma de avaliação é utilizar a nota de rating do negócio, ou seja, qual o risco que uma agência avaliadora determinou para essa corporação.

Viu como entender os tipos de debêntures pode ajudar a escolher o melhor investimento para diversificar a sua carteira? Além disso, vale a pena contar com o Banco ABC Brasil e seus profissionais gabaritados para aportar nesses ativos. Assim, você assegura a maior qualidade em seus investimentos.

Quer começar a investir em debêntures para diversificar sua carteira e ter bons resultados? Então, entre em contato conosco e veja como rentabilizar o seu capital!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.